Histórico

O campo da EJA é montado em uma arena de disputas. A complexidade em todos os domínios da formação de pessoas jovens, adultas e idosas; de professores e de agentes sociais na diversidade que os forma nos desafia e exige de pesquisadores dedicação e estudo permanente. Investigações feitas sobre os modos como se dão os aprendizados desses sujeitos ultrapassam a formalização da escola, espraiando-se nos múltiplos espaços que educam na sociedade. Nesses espaços se faz a vida humana, seja pela ação do trabalho, de atividades na família, nas inúmeras formas de conceber e compreender o mundo. Esses (im)possíveis espaços criativos e criadores em sociedades complexas e hierarquizadas nos fazem aprender a “ser” humanos.

Relações estabelecidas com investigadores de diversas universidades e seus projetos alertam para a necessidade de pensar a pesquisa para além de projetos individuais, com novas práticas mais solidárias e cooperativas, especialmente em um campo de conhecimentos pouco valorizado no mapa dos temas em educação.

O II Colóquio Internacional dá continuidade — apesar da interrupção temporal ocorrida por força da pandemia — ao I Colóquio Internacional Aprendizados ao longo da vida, nascido em 2017, que desenvolveu com êxito objetivos traçados, com o auxílio financeiro de uma bolsa de pesquisa JCNE/Faperj, naquele momento de fazer histórico.

Retoma-se a ideia do II Colóquio com a experiência do fazer virtual (obtida pela integração à comissão local da 14ª edição da Anped Regional SE); do apoio de uma bolsa Cientista do Nosso Estado (CNE/Faperj); e da experiência obtida pela equipe do Grupo de Pesquisa, depois de se constatar a permanência de uma pandemia que já ultrapassou um ano de existência e que se agrava a cada dia, vitimando mais e mais brasileiros. Não cedendo ao imobilismo e à tristeza que acomete a todos e todas nós, implacavelmente, pelas perdas sofridas, decide-se pela resistência.

Retoma-se a relevância do evento, especialmente como celebração ao Centenário de Paulo Freire, comemorado nas mais diferentes instituições no Brasil e em todo o mundo. Paulo Freire, portanto, é o grande homenageado desse II Colóquio e seu pensamento tematiza e problematiza reflexões e discussões sob o tema Celebrar Paulo Freire: diversidade no exercício da democracia e em defesa do direito à educação para jovens, adultos e idosos.

Para isso, organizam-se três eixos: a) Paulo Freire e diversidade como força político-cultural; b) Paulo Freire e diversidade no exercício da democracia; c) Paulo Freire e direito à educação para jovens, adultos e idosos. Convidam-se pesquisadores da EJA, professores da educação básica, da educação popular e da diversidade de sujeitos de práticas culturais cotidianas a intercambiarem/enredarem experiências de pesquisa e de práticas — epistemológicas, teóricas e metodológicas — na temática proposta, com a liberdade de debater e discutir percursos investigativos e trajetórias percorridas.

Confira a programação completa!

Faça aqui a sua inscrição

Coloquio Aprendizados 2021. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por BM Consultorias e Projetos.